Busca Avançada
Ecoturismo em Ubatuba
TRILHAS DE UBATUBA

TRILHA DO CORCOVADO

Parti do bairro do Corcovado, nas proximidades da praia Dura e vai até o morro do Corcovado, a trilha é pesada, com escaladas, por isso é importante a contratação de um guia de ecoturismo.

TRILHA DO CORISCO

Percorre o Parque Estadual da serra do Mar e o Parque Estadual da Serra da Bocaina, é de nível pesado, com aclives freqüentes,sendo importante a contratação de um guia de Ecoturismo.

TRILHA DAS SETE FONTES - GRUTA DO PIRATA

Passeio com duas opções: a primeira é por trilha que passa por belas praias tendo um visual; a outra opção é a saída de barco da praia do Lázaro para a praia das Sete Fontes. A trilha é de classificação moderada e requer uma gua de ecoturismo.

TRILHA DAS CACHOEIRAS DE UBATUMIRIM

Trilha pelo sertão de Ubatumirim, bairro típico de moradores, em seus recortes de serra, os rios formam várias cachoeiras e poços. Trilha fácil, com menos de 1 hora de duração. Trilhas no Parque Estadual da Ilha Anchieta

TRILHA DO SACO GRANDE
Caminhada que começa na praia do Presídio percorre área de estudos e pesquisas e segue em direção a um antigo quartel onde foram mortos soldados e civis na rebelião de 1952. A trilha é considerada leve e é obrigatória a contratação de um guia do Parque.

TRILHA DA PRAIA DO SUL
Caminho utilizado antigamente pelos moradores da região, trilha considerada leve. Obrigatória a contratação de um guia do Parque. Trilhas no Parque Estadual da Serra do Mar

TRILHA JATOBÁ POÇO DA RASA
Está localizada no sertão da praia da Fazenda, sede do Núcleo Picinguaba do PESM. Obrigatória a contratação de um guia.

TRILHA DA PRAIA BRAVA DA ALMADA
Liga o canto da Paciência, na praia da Fazenda, à praia da Brava da Almada, atravessa vários cursos de água e trechos íngremes e escorregadiosÉ moderada e com aclives, sugerimos a contratação de um guia.

CACHOEIRAS DE UBATUBA

CACHOEIRA DO PÉ DA SERRA

SP 125 - Rodovia Oswaldo Cruz. Distante 9 km do centro de Ubatuba.
A mística cachoeira do Pé da Serra fica a 8 km do trevo de Taubaté, ás margens da rodovia SP-125. Distante 9 Km. do Centro de Ubatuba. É formada por dois poços.O mais alto, com 2m de profundidade por entre bromélias e diferentes espécies de orquídeas, por uma longa escadaria chega-se ao segundo poço com 5m de largura e 1,5m de profundidade. Obs: Atenção ao estacionar o carro, acostamento estreito.

CACHOEIRA DOS MACACOS
No Bairro do Horto Florestal, a 7 km do centro da cidade no sentido Taubaté, pela SP 125 - Rodovia Oswaldo Cruz.
A Cachoeira dos Macacos, em tempos passados, já teve merecimento do seu nome. Quando a mata era intocada pelas mãos humanas, nos arredores do leito da cachoeira, era povoada por muitas espécies deste mamífero, assim sendo, denominada de nome pelo qual é conhecida até os dias de hoje. Mas a extinção destes animais na localidade não fez com que ela perdesse o seu encanto. Localizada no Bairro do Horto Florestal, distante 7 km do Centro da cidade, sentido Taubaté pela SP-125, Rodovia Oswaldo Cruz. Entrada sinalizada na altura do km 89,6. Após 2 km de terra batida chega- se a cachoeira dos Macacos. Ampla piscina natural com trechos de profundidade variada.

CACHOEIRA DA ESCADA

Rodovia Rio-Santos, na divisa de Rio de Janeiro/São Paulo (Ubatuba/Paraty), a 47 km do centro da cidade, fica à beira do Km 03 da BR 101.
Quando falamos de natureza, incluímos conceitos diversos, dentre eles boa qualidade de vida, bom gosto, surpresas inesperadas... Fascínios que embriagam a alma! Ubatuba parece ser uma síntese de tudo que há de mais belo em todo mundo. O bairro quilombola do Camburi é um bom exemplo de rara beleza, ele está localizado no Km 1 do município na divisa de Rio/São Paulo, Ubatuba/Paraty. Cerca de dois quilômetros da pista, uma estrada íngreme de barro batido e muita pedra requer atenção ao dirigir, principalmente se o carro for baixo. A área do Camburi é regida pela legislação do Parque Estadual da Serra do Mar.

CACHOEIRA DA BACIA
No embrenhado Sertão do Corcovado estão os segredos de um povo caiçara que vive a rotina do dia-a-dia tranqüilamente. Um lugar onde ficção, realidade, sonho, simplicidade e progresso fundem-se em um delicioso coquetel. Próximo ao Km 70 da rodovia SP-55, do lado oposto da praia Dura, está a entrada para o Sertão do Corcovado. Uma viagem ao túnel do tempo parece iniciar-se: estrada ora asfaltada, ora chão batido, crianças de almas livres, de pés no chão, brincam soltas como passarinhos, os mesmos que encontramos pelo caminho...Em meio à vasta Mata Atlântica, algumas casas, bares, ponto de ônibus e até uma encantadora escola primária.

CACHOEIRA DA BOA VISTA
Localizada aproximadamente a 2,3 Km da rodovia BR-101, no bairro do Prumirim, região norte do município, sentido Ubatuba/Paraty, sendo 1,5 km de estrada de terra até a escola da tribo, onde depois segue-se uma trilha de uns 800m até a aldeia. Regidos pelo universo dos quatro elementos, os índios vivem intensamente os prazeres da natureza. Dentre eles, estão as águas e quedas da refrescante cachoeira da Boa Vista. Este passeio para lá de ecológico é também um grande aprendizado. Sem contar as belezas proporcionadas pela intensa Mata Atlântica, onde bromélias de toda espécie fazem parte do ornamento de árvores centenárias. Em um ponto culminante da cachoeira podemos avistar o mar, e aí entendemos o que a lenda indígena realmente significa, porém esta leitura é somente correta quando deixamos que a alma a interprete.

CACHOEIRA DA LAJE - Sertão do Ubatumirim

Após percorrer 3km da pista sertão adentro, você estará na escola do bairro. Então deve seguir à esquerda sentido pista/sertão. Após um rústico bar, você seguirá à direita onde encontrará um bifurcação. A partir daí, o percurso deve ser seguido sempre à direita. Da escola até o local, você caminhará 1,9 Km. Logo, encontrará como ponto de referência uma placa grande com os dizeres “Raiz da Mata”; 100m depois, terá uma picada ornamentada por margaridas à sua direita, a qual levará, após um rio, à tão esperada cachoeira da Laje.Suas águas escorrem sutilmente por entre as rochas que a cada percurso toma uma
forma diferente.

CACHOEIRA DA RENATA

Na orla, o grande oceano; no céu, a chuva medicinal; no sertão, a pureza das águas doces!Parte de um ciclo natural, a mãe mata verte águas translúcidas que escorrem por entre colinas até chegar aos nossos pés para matar a nossa sede, refrescar o nosso corpo e purificar a nossa alma! Assim é a cachoeira da Renata que vem delineando todo o sertão com uma beleza indescritível cortando o conhecido Sítio Santa Cruz e o Camping do Sertão. Com uma sutileza quase imperceptível, ela uni-se à outras águas para formar mais adiante a cachoeira do Corrêa que, com outra forma e beleza, alcança as águas do planeta azul fundindo-se em um só dando vida e fazendo parte do grande Atlântico.

CACHOEIRA DAS SETE QUEDAS
Cores... cheiros... sons... formas... fundem-se a um único universo, do qual divinamente fazemos parte; às vezes, nós o driblamos, outras somos driblados e, como se tudo isso fosse pouco, chegamos a uma bela cachoeira chamada Sete Quedas.Não descobri o porquê do seu nome, mesmo porque não achei sete quedas; mas, na verdade, o que importa? É uma das mais paradisíacas que os meus olhos já viram. Na sua simplicidade e sutileza, a beleza digna de cenas cinematográfica de amor (seria um bom lugar para filmarem paradise). As pedras “quase todas” são revestidas por musgos, ou seja, são verdes aveludadas. Quando chegamos, nos deparamos primeiramente com uma pequena queda d’água (que lembra aquelas cachoeiras artificiais de jardim), onde podemos nos sentar e curtir uma boa massagem.

CACHOEIRA DO CHAFARIZ
Apenas quarenta e cinco minutos de caminhada por entre a senhora Mata Atlântica, e lá estamos... Pedimos proteção a todos os guardiães da natureza e licença por invadir seu mundo um tanto particular! A aproximadamente uns 4 km da rodovia SP-55, com entrada no Sapê (localizado no bairro da Maranduba) em direção ao surpreendente Sertão da Quina, inicia-se a trilha em um terreno particular ao lado do Bar Camping da Cachoeira. É importante estar sempre acompanhado de um guia local para não perder-se no trajeto que é cheio de bifurcações podendo levá-lo a lugares “duvidosos”.

CACHOEIRA DO ESPELHO
km 20 da BR 101 da Rodovia Rio-Santos.
É uma das mais interessantes de Ubatuba. O seu lago possui uma enorme pedra no centro com uma camada de água por cima. Quando os raios de sol batem na pedra, tem-se a impressão de estar diante de um imenso espelho entre as árvores. O acesso é feito por uma trilha que sai do km 20 da BR-101, conhecida como caminho do Sertão do Cambucá. É conveniente a companhia de um guia local.

CACHOEIRA DO FIGO
Todos os sertões de norte a sul do município, geograficamente são presenteados por inúmeras cachoeiras, cada uma com sua particularidade e beleza rara. Assim temos cachoeiras milagrosas, pequenos e gigantes espelhos d’água, corredeiras, quedas enormes com vista para o mar, poços que mais parecem ser verdadeiras hidromassagens. Alguns até parecem verdadeiros templos, como é o caso da cachoeira do Figo, no sertão do Ubatumirim, que recebe este nome por ser um pequeno espaço geométrico, onde os pequenos poços de pouca profundidade mantém uma cor escura em função da decomposição orgânica das folhagens, lembrando a fruta “figo”.

CACHOEIRA DO PROMIRIM

BR-101 - Rodovia Rio-Santos, km 30, A 25 km do trevo do centro da cidade, sentido Rio de Janeiro (Paraty).
Oculta aos olhos de quem passa pela Rodovia BR-101, embaixo da ponte do Promirim, está uma das mais refrescantes cachoeiras de Ubatuba.A nascente surge discretamente no seio da Mata Atlântica, descendo Serra a baixo, com a força gigante da Mãe Natureza, contornando rochas margeadas por raras espécies de árvores nativas. Cada queda d’água tem uma, forma diferente, com três principais poços na área de visitação.

CACHOEIRA DO IPIRANGUINHA

Rodovia SP 125- Oswaldo Cruz, sentido Taubaté, no bairro Ipiranguinha. A 7 km do centro da cidade.
Os mais antigos dizem que, em certa época do ano, a queda d’água que surge no cume da cachoeira toma forma de uma imagem santa. Esta verdade pode ser comprovada em uma das famosas fotos de Emílio Campi, já exibida em exposições e em alguns guias turísticos e folhetos da cidade. Esta imagem única e rara faz com que incentivem pessoas banhar-se no belo poço que a cachoeira oferece, onde acreditam que a santa realizará seus mais secretos e impossíveis desejos. Segundo informações, o fenômeno ocorre entre as últimas semanas de julho e a primeira de agosto. Porém, o vulto só pode ser percebido a uma certa distância. O fascínio e mistério não resume-se só ao aparecimento santo.Em uma pequena trilha, que inicia-se ao lado direito da cocheira, está uma grande ruína.

CACHOEIRA DO TOMBADOR
O sertão do Ubatumirim (muitos pequenos ubás, em tupi-guarani) reserva uma beleza ímpar. Em sua geografia, onde a planície rende-se aos recortes das colinas, dando ares de fazenda, o mar parece estar distante do sertão e principalmente dos moradores, porém Ubatuba é, sem dúvidas, um dos maiores complexos do planeta água. No km 14+800 da BR-101, sentido Rio de Janeiro, ao lado esquerdo está a entrada do Sertão do Ubatumirim, onde uma outra Ubatuba parece surgir a cada quilômetro avançado de chão batido de um barro avermelhado. Pelo caminho, árvores gigantes parecem nos engolir, sons de pássaros acompanham o percurso que em alguns momentos fundem-se ao som de águas que serpenteiam o sertão, que são formação de oito fascinantes cachoeiras que vertem da Serra do Mar.

CACHOEIRA DOS CORREIAS
Localizada no bairro do Sertão da Quina, a cachoeira do Corrêa é um dos pontos mais visitados da região sul do município. Com águas límpidas vindas da serra é uma ótima opção após o banho de mar. Para quem pretende adentrar na mata recomenda-se a contratação de um guia. A cachoeira do Corrêa é ponto de partida para outras cachoeiras existentes na região, como a cachoeira da Renata, Poço Verde e Água Branca.

Clique e confira várias opções de passeios e aventuras em Ubatuba